Pastor

Elson de Assis: Stand up não é ministério

A afirmação do pastor repercutiu na web e acabou dividindo a opinião dos internautas

Caio Rangel | Publicado em: 24/12/19 às 15:49 Atualizado em 24/12/2019 15:55
Elson de Assis: Stand up não é ministério
Pastor Elson de Assis (Reprodução)

Um publicação feita pelo pastor Elson de Assis em seu Instagram oficial, acabou repercutindo muito na web, e causou uma enorme polêmica. Na imagem o pastor escreveu que Stand up não é ministério.

A repercussão em torno do tema foi tão grande que o pastor acabou excluindo o post do Feed de sua rede social.

Vale ressaltar que existem diversos humoristas evangélicos que fazem stand up como; Vini Rodrigues (Pr. Jacinto Manto), Daniel Araújo (Paxtorzão), Jonathan Nemer, o pastor Claudio Duarte, entre outros.

A afirmação do pastor Elson acabou causando uma enorme discussão, e dividiu a opinião dos internautas.

O site O Fuxico Gospel fez uma enquete com o tema no Instagram, e em seguida conseguiu o depoimento de alguns humoristas evangélicos.

Vini Rodrigues que interpreta o pastor Jacinto Manto, defendeu que ministério é serviço, ou qualquer atividade que é executada em prol do reino de Deus, e afirmou que coloca o seu serviço, que é o humor, também é em prol do reino de Deus.

Já o humorista Daniel Araújo (Paxtorzão), defendeu o pensamento do pastor Elson, e disse que o Stand up não é ministério. Daniel afirmou que biblicamente só existem cinco ministérios: mestre, profeta, evangelista, pastor, e apóstolo.

+ Igreja Universal oferece cura para depressão em três minutos

Entretanto, Daniel disse que não se preocupa em relação a ministério, mas afirmou que pode ter todos esses ministério através de tudo que faz em sua vida.

Por último o site ouviu o youtuber Paulo de Souza, o Paulinho do canal No Entanto. O youtuber afirmou que não tem nada contra quem faz stand up gospel, e aprecia toda forma de arte.

No entanto, ele disse que o problema está em contar piadas dentro da igreja, pois ali é um lugar onde as pessoas vão para serem direcionadas e edificadas, e não para ouvir piadas.

Ele também ressaltou que não se pode aceitar que pessoas peguem esse tema para se beneficiar, principalmente quando a vida de quem repudia o ato é bem pior do que aquilo que ele está criticando, e quando a vida do crítico é que é uma piada.

Na opinião do youtuber, quem é pregador itinerante industrializado, que prega a mesma mensagem em vários lugares, não tem moral para criticar o stand up. Segundo ele, esse tipo de pregador também se tornou um humorista.

+ Porta dos Fundos grava vídeo em resposta as críticas e tira sarro dos cristãos

Para concluir, Paulinho afirmou que um sistema religioso que abre as portas para stand up gospel dentro do seu templo, para juntar pessoas e levar entretenimento já é um sistema falido. Ele acrescentou dizendo que o stand up tem que ser fora do templo, pois Jesus tem que ser o centro e não as piadas.

Vale destacar que o pastor Elson de Assis, que deu início ao debate, já teve seu nome envolvido em várias polêmicas, e também foi alvo de muitas denúncias.

Confira na íntegra.

 

CGADB lamenta morte do pastor Dário Gomes vítima da Covid-19

O líder religioso estava entubado há três semanas e não resistiu às complicações da doença.


“Causa indeterminada”, diz polícia sobre ladrão que morreu após oração de pastor

O caso aconteceu na madrugada do dia 5 de junho e o desenrolar dos acontecimentos tomou um desfecho surpreendente.


Morte do pastor Anderson do Carmo completa dois anos

O pastor foi brutalmente assassinado na madrugada de 16 de junho de 2019, na garagem de sua casa, no Rio de Janeiro.


Polícia diz que “serial killer” de Brasília tem PACTO COM O DIABO

O psicopata invadiu uma chácara no dia 9 de junho e matou a tiros e facadas um casal e dois filhos.


Cantor de dupla gospel famosa é acusado de abusar sexualmente de duas sobrinhas

O denunciado abusou por diversas vezes das menores enquanto elas ficavam em sua residência.