Defesa do pr. Jerusan Batista afirma que acusações de abusos sexuais são falsas

O pastor foi denunciado por abuso sexual contra três adolescentes


6 meses atrás | Caio Rangel



Pastor Jerusan, Igreja Batista Getsêmani (Reprodução)

No final do ano passado o pastor Jerusan Batista Queiroz, que pertence à Igreja Batista Getsêmani de Belo Horizonte, foi acusado de ter praticado abuso sexual contra três adolescentes de 14 a 18 anos.

No entanto, uma nota divulgada pelos advogados do pastor afirma que Jerusan é inocente, e está sendo vítima de ataques infundados com o objetivo de manchar a sua imagem e impedi-lo de
prosseguir o seu trabalho junto à Igreja Batista Getsêmani.

+ Em esclarecimento cantora gospel afirma que não falou palavrão

Leia na íntegra a nota divulgada pelos advogados.

“Os advogados Hudson Cambraia e Raphael Maia, representantes judiciais do Pastor Jerusan Batista Queiroz, informam, por meio desta nota, que todas as informações divulgadas sobre as acusações são falsas.

O Pr. Jerusan é detentor de uma história de retidão e dedicação à Igreja e à sua família e, exatamente por sua trajetória, é vítima de ataques infundados, com o objetivo de manchar a sua imagem e impedi-lo de
prosseguir o seu trabalho junto à Igreja Batista Getsêmani.

Os fatos narrados não são verdadeiros e a defesa já possui todos os elementos para demonstrar a sua inocência. Infelizmente, o tempo do processo não costuma ser tão célere quanto o de pessoas mal-intencionadas, que utilizam a velocidade das redes sociais para propagar falsas informações. Mais triste é perceber que jovens estão sendo utilizados como ferramenta em um jogo de interesses pessoais que têm por objetivo manchar a reputação de um
homem que passou a vida a serviço da comunidade.

A defesa acredita firmemente no trabalho da Polícia e da Justiça e está cuidando para que tudo seja devidamente esclarecido e para que se comprove a inocência do Pr. Jerusan. É de suma importância que se tenha responsabilidade ao tratar com a imagem e a reputação de pessoas públicas e que são referência nas comunidade sem que atuam, pois, não se pode desconstruir, de forma precipitada, uma reputação cunhada com árduo trabalho
durante anos.”

Na última sexta-feira (3), a Igreja Batista Getsêmani publicou uma nota em seu site oficial sobre as acusações que estão sendo feitas ao pastor Jerusan.

A denominação afirma que acredita que a verdade deve vir a tona, e que julgamentos precipitados devem ser evitados. A nota também afirma que deve-se aguardar o tempo certo, tanto de Deus quanto dos Homens, para que os fatos sejam devidamente esclarecidos.

+ Netflix entra na mira dos muçulmanos por causa da série Messiah

leia a nota da igreja.

A Igreja Batista Getsêmani informa que recebeu as manifestações acerca das denúncias contra o Pr. Jerusan Batista Queiroz e acredita que a verdade deve ser aclarada com a serenidade necessária, a fim de evitar julgamentos precipitados. O Pr. Jerusan, com justa ponderação e ciente de que os fatos serão esclarecidos, colocou o seu cargo à disposição para que tudo seja tratado com a lisura merecida.

A Igreja Batista Getsêmani adota o princípio Cristão segundo o qual não se deve julgar precipitadamente um irmão, sob pena de negar o próprio mandamento de Cristo. Conforme consta em 1 Coríntios 4:5, “Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas, e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor”.

Em razão do mandamento de Cristo, a Igreja Batista Getsêmani acolhe a manifestação do Pr. Jerusan e aguarda o tempo certo (do Senhor e dos homens) para que a luz seja trazida e as pessoas envolvidas tenham os desígnios dos seus corações manifestados. A partir deste aclaramento, as medidas adequadas serão tomadas, a fim de dar solução justa e reta para o fato.

IGREJA BATISTA GETSÊMANI




publicidade

Mais artigos

Professora é investigada por dizer que homossexualidade é “pecado”

Ela fazia uma leitura do conceito de heteronormatividade, criado por Michael Warner em 1991, que se refere à homossexualidade como “desvio”, “crime”, “aberração”, “doença”, “perversão”, “imoralidade” e “pecado”


Cantor Samuel da dupla “Daniel e Samuel” deixa UTI após sete dias internado

No último dia 7 de julho, o cantor  sofreu um infarto e precisou passar por um procedimento de emergência


Pastor é preso suspeito de cometer abusos sexuais

O religioso teria assediado várias fiéis, incluindo duas adolescentes


Andressa Urach critica cantoras famosas e anuncia seu novo single

Urach se tornou evangélica em 2015, e está prestes a ingressar no ramo da música


Morre com Covid-19 mais um pastor da Assembleia de Deus

O pastor Derly da Silva tinha 53 anos e estava internado há mais de um mês


Yvelise de Oliveira toma atitude inesperada após separação de Elaine de jesus

A empresária Yvelise de Oliveira é dona da MK, gravadora da cantora Elaine de Jesus,


Filho caçula de Eyshila ironiza e pede oração para ganhar acessórios de drag queen

Caso você queira incluir esses detalhes na sua lista de oração. Agradeço, disse Lucas Oliveira a uma seguidora


Terror: Homem invade igreja atira contra quatro pessoas e se mata

Ele chegou na igreja conturbado e disse havia feito uma bobagem


Nova regra pode levar a extinção dos “candidatos oficiais” das igrejas

O ministro Edson Fachin, que compõe o TSE, propôs a inclusão do abuso de poder religioso como crime eleitoral


Aline Barros fará live solidária em prol da AACD

A live acontecerá no próximo sábado (18), com a participação de grandes nomes da música gospel