Polêmicas

Presidente da Assembleia de Deus da “tapinha na bunda” de amante e vídeo vaza

À COMADEMS, Dionízio alegou que a mulher que aparece no vídeo seria sua namorada

Redacao | Publicado em: 19/10/20 às 9:58 Atualizado em 20/10/2020 14:18
Presidente da Assembleia de Deus da “tapinha na bunda” de amante e vídeo vaza

A Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul (COMADEMS), convocou no último final semana o pastor Antônio Dionízio, presidente da Assembleia de Deus, para explicar o vídeo em que supostamente ele aparece fazendo carícias e apalpando as nádegas de uma mulher.

O pastor já havia sido acusado de cometer adultério recentemente, e por essa razão a esposa teria pedido o divórcio.

À COMADEMS, Dionízio alegou que a mulher que aparece no vídeo seria sua namorada, e aproveitou para anunciar que irá se casar com ela.

O vídeo caiu como uma bomba no ministério, que já vinha dividido entre o próprio Dionízio e um dos seus filhos. Mesmo com o anúncio do casamento com aquela que supostamente seria sua amante, a Assembleia de Deus no Mato Grosso do Sul dificilmente irá tolerar que o pastor Antônio Dionízio continue ocupando alto cargo, com salário milionário.

Assista o vídeo:

Pastor Antônio Dionísio

Pastor Antônio Dionísio

 

Pastora “modinha” Renálida Carvalho coloca silicone

Renalida Carvalho realizou uma mamoplastia com prótese de silicone para o aumento dos seios.


Cantor Irmão Lázaro está vivo e respondendo bem ao tratamento

A assessoria do cantor usou as redes sociais para desmentir o boato de que o artista havia morrido, no início da noite desta sexta-feira (26).


Após culto com 1.200 pessoas, MP notifica igreja de Malafaia

Malafaia alega que cumpriu os protocolos contra o contágio da Covid-19, mesmo tendo reunido mais de mil fiéis em um espaço fechado.


Jotta A surge de “drag queen” e web não perdoa

O artista que resolveu sair do armário no ano passado continua surpreendendo e dando o que falar na internet.


Um dia após culto ser interditado, Malafaia reúne milhares de fiéis no PR

O pastor se defendeu dizendo que só haviam 1.200 pessoas, e que o local comportava 3.000 pessoas.