Polêmicas

Pastor da Assembleia de Deus em Camboriú é acusado de dilacerar genitália de adolescente

Outras cinco adolescentes haviam sido estupradas pelo pastor, segundo denúncia

Redacao | Publicado em: 16/01/21 às 16:02
Pastor da Assembleia de Deus em Camboriú é acusado de dilacerar genitália de adolescente
Imagem ilustrativa

Um pastor evangélico da Igreja Assembleia de Deus em Camboriú, Santa Catarina, identificado pelo primeiro nome de Clair, está foragido da policia, acusado de haver estuprado 6 adolescentes entre 13 e 15 anos.

A informação foi publicada pelo repórter investigativo Paulo Roberto, que publicou as informações em sua conta no Facebook e, foi comentada pelo canal Fala Zion, que já vinha acompanhando esse caso de perto.

O pastor auxiliava na igreja Assembleia de Deus da rua Sasafras, no bairro Tabuleiro, e os casos só foram descobertos porque segundo denuncias, ele levou uma menor para um motel, amordaçou a menina e dilacerou as genitais da vítima.

Ela teve que ser internada e no hospital relatou tudo o que aconteceu, fornecendo o nome do pastor e contando sobre outras vítimas. Os estupros vinham acontecendo a mais de dois anos. A policia agora segue à procura do pastor, que esta foragido.

Novos detalhes sobre o caso foram revelados no vídeo publicado pelo Zion, assista:

 

Pastor presidente da AD no Piauí é internado com Covid-19

O pastor precisou ser internado após apresentar alteração em sua saturação.


Kajuru detona Malafaia após reportagem do UOL: “Pilantra”

Malafaia usou as redes sociais para se defender e chamar o senador de "canalha".


Em meio a conflitos, Agenor Duque vai a Israel para realizar ato profético

O destino do apóstolo será o Vau de Jaboque, onde Jacó lutou contra um anjo e foi marcado, segundo as escrituras sagradas.


Bispa diz que foi feito ritual satânico para matar MC

De acordo com a religiosa, seis nomes de funkeiros foram apresentados em um ritual satânico para eles morrerem.


Felipe Heiderich e Bruno de Simone anunciam casamento

Na live, Felipe também revelou que a vereadora Mônica Benício, viúva de Marielle Franco, será a sua madrinha de casamento.