Bispo

Edir Macedo solicita reabertura de processo contra Haddad no STF

O ex-candidato a presidente teria ofendido Macedo, durante a campanha para presidência em 2018, após o religioso declarar apoio a Bolsonaro.

Caio Rangel | Publicado em: 19/02/21 às 14:25 Atualizado em 19/02/2021 14:31
Edir Macedo solicita reabertura de processo contra Haddad no STF
Edir Macedo e Fernando Haddad (Reprodução)

O bispo Edir Macedo, líder da igreja Universal do Reino de Deus, pediu através de seus advogados, a retomada de um processo contra o ex-candidato a presidente Fernando Haddad (PT), que trata de supostas ofensas feita pelo petista ao religioso em 2018. Atualmente, o processo tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

Na época, Haddad provocou Macedo após o bispo declarar apoio a Jair Bolsonaro. O petista atacou o religioso dizendo que a ligação entre os dois era entre o “neoliberalismo desalmado” de Paulo Guedes e o “fundamentalismo charlatão” de Edir Macedo.

“Sabe o que é o Bolsonaro? Vou dizer a vocês o que é o Bolsonaro. Ele é o casamento do neoliberalismo desalmado, representado pelo Paulo Guedes, um neoliberalismo desalmado, que corta direitos trabalhistas e sociais, com o fundamentalismo charlatão do Edir Macedo. Isso é o Bolsonaro”, declarou o ex-prefeito de São Paulo.

Para os advogados de Edir Macedo, a fala de Haddad fere a imagem do bispo, como uma forma de injúria e difamação. Entretanto, o processo foi engavetado por Sebastião Reis Júnior, ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em 4 de fevereiro.

“Na presença de várias pessoas e após participar de uma missa católica alusiva ao dia de Nossa Senhora Aparecida (fomentando um discurso de ódio religioso), em sede de “coletiva de imprensa”, passou a injuriar e difamar o Reclamante, Edir Macedo Bezerra”, relatou a defesa do pastor.

Segundo o magistrado do STJ, “as palavras proferidas por Haddad encontram-se abarcadas pelo direito de liberdade de expressão e de pensamento”.

Em novembro de 2020, a 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo reverteu a sentença de primeira instância, que tinha condenado o ex-prefeito de São Paulo a pagar R$ 79 mil de indenização por danos morais a Macedo.

No entendimento dos desembargadores que julgaram a causa, a intenção da fala do então candidato à presidência era esclarecer, sob sua ótica, o que seria o seu opositor, Jair Bolsonaro, e não Edir Macedo.

 

 

CGADB lamenta morte do pastor Dário Gomes vítima da Covid-19

O líder religioso estava entubado há três semanas e não resistiu às complicações da doença.


“Causa indeterminada”, diz polícia sobre ladrão que morreu após oração de pastor

O caso aconteceu na madrugada do dia 5 de junho e o desenrolar dos acontecimentos tomou um desfecho surpreendente.


Morte do pastor Anderson do Carmo completa dois anos

O pastor foi brutalmente assassinado na madrugada de 16 de junho de 2019, na garagem de sua casa, no Rio de Janeiro.


Polícia diz que “serial killer” de Brasília tem PACTO COM O DIABO

O psicopata invadiu uma chácara no dia 9 de junho e matou a tiros e facadas um casal e dois filhos.


Cantor de dupla gospel famosa é acusado de abusar sexualmente de duas sobrinhas

O denunciado abusou por diversas vezes das menores enquanto elas ficavam em sua residência.