Cantora

Amanda Wanessa dirigia a 130 km/h quando sofreu acidente, diz perícia

O Tribunal de Justiça de Pernambuco concluiu que o acidente ocorreu "por culpa exclusiva da vítima".

Caio Rangel | Publicado em: 09/06/21 às 17:08
Amanda Wanessa dirigia a 130 km/h quando sofreu acidente, diz perícia
Amanda Wanessa ( Reprodução acidente)

De acordo com a perícia solicitada pela Polícia Civil para descobrir as causas do acidente entre o carro dirigido pela cantora gospel Amanda Wanessa e um caminhão, foi constatado que ela dirigia o veículo a 130 quilômetros por hora no momento da colisão.

O acidente aconteceu no dia 4 de janeiro desse ano, e deixou a artista de 34 anos gravemente ferida. Cinco meses depois, ela ainda continua internada no Hospital Português, na área central do Recife.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco considerou o resultado da investigação, que concluiu que o acidente ocorreu “por culpa exclusiva da vítima”.

A cantora foi quem mais se feriu na batida, que ocorreu na PE-60, no município de Rio Formoso, na Zona da Mata de Pernambuco.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) solicitou o arquivamento do processo após a conclusão do inquérito da Polícia Civil, que culpou Amanda Wanessa. O tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) acatou o pedido.

O juiz Raphael Calixto Brasil, da Vara Única da Comarca de Rio Formoso, afirmou, na decisão de arquivar o processo, que comunga “do mesmo entendimento da representante do Ministério Público”.

“[…] o evento ocorreu em tese por culpa exclusiva da vítima, notadamente os elementos informativos colhidos durante as investigações, tais quais o laudo pericial e os depoimentos colhidos no inquérito. Estes, por seu turno, deram conta de que foi a vítima quem perdeu o controle do veículo que dirigia, colidindo com o caminhão. […] a perícia constatou que a mesma estava em alta velocidade (aproximadamente 130 km/h) no momento da colisão”, declarou o juiz.

O processo havia sido aberto, porque a família da cantora disse que o caminhão envolvido no acidente teria invadido a faixa contrária, colidindo com o carro em que Amanda e as outras três pessoas estavam.

Porém, na conclusão da Polícia Civil, do MPPE e do Tribunal de Justiça, não houve crime culposo por parte do condutor do caminhão.

Isso porque esse tipo de delito é caracterizado pela existência de negligência, imperícia ou imprudência. “No caso em tela, não vislumbro a ocorrência desses elementos”, afirmou o juiz.

 

 

CGADB lamenta morte do pastor Dário Gomes vítima da Covid-19

O líder religioso estava entubado há três semanas e não resistiu às complicações da doença.


“Causa indeterminada”, diz polícia sobre ladrão que morreu após oração de pastor

O caso aconteceu na madrugada do dia 5 de junho e o desenrolar dos acontecimentos tomou um desfecho surpreendente.


Morte do pastor Anderson do Carmo completa dois anos

O pastor foi brutalmente assassinado na madrugada de 16 de junho de 2019, na garagem de sua casa, no Rio de Janeiro.


Polícia diz que “serial killer” de Brasília tem PACTO COM O DIABO

O psicopata invadiu uma chácara no dia 9 de junho e matou a tiros e facadas um casal e dois filhos.


Cantor de dupla gospel famosa é acusado de abusar sexualmente de duas sobrinhas

O denunciado abusou por diversas vezes das menores enquanto elas ficavam em sua residência.