Música

Juninho Afram revela porque Mauro Henrique, PG e Manga saíram do G3

O líder da banda Oficina G3 contou detalhes sobre os ex-vocalistas em um podcast na última semana.

Caio Rangel | Publicado em: 02/08/21 às 16:08 Atualizado em 02/08/2021 16:53
Juninho Afram revela porque Mauro Henrique, PG e Manga saíram do G3
Juninho Afran (Reprodução)

O guitarrista Juninho Afram, líder e fundador da banda de rock gospel Oficina G3, revelou recentemente em um podcast o que motivou a saída de Mauro Henrique, PG e Manga da banda.

Considerada por muitos críticos e fãs como a maior banda de rock gospel do país, o G3 não conseguiu se manter com nenhum vocalista. Ao longo dos 30 anos de atividade, três vocalistas passaram pela banda.

O Oficina G3 entrou em um período sabático em 2017, e até o momento não tem nenhuma previsão de voltar.

Saída do Manga

Seu primeiro vocalista foi o cantor Manga, que na época era líder da banda e também tinha um chamado pastoral muito forte.

Juninho contou que o Manga foi enviado pela Igreja Renascer, a qual ele era pastor, para a cidade do Rio de Janeiro, sendo que a banda era de São Paulo.

De acordo com Juninho, partiu do próprio cantor a iniciativa de sair da banda, pois não estava dando para conciliar o pastorado com a agenda de shows do G3, que tinha acabado de lançar o álbum “Indiferença”, e estava fazendo muitas apresentações.

Saída do PG

O segundo vocalista foi PG, que já era amigo de Juninho da Igreja Renascer, e entrou na banda em 1998, quando o Grupo estava produzindo o disco acústico.

O cantor era vocalista e baixista da banda de heavy metal Corsário, antes de ganhar notoriedade nacional com o Oficina G3.

No entanto, cinco anos depois, o cantor foi ordenado pastor, e por conta de discordâncias com os demais membros, saiu do grupo de forma polêmica em 2003.

Juninho conta que, para ele, não foi surpresa, pois Deus já tinha lhe revelado que o cantor deixaria a banda.

Saída do Mauro Henrique

Mauro foi o terceiro e último vocalista a integrar o G3. Ele assumiu os vocais em 2008, quando a banda se preparava para lançar o álbum “DDG”, “Depois da Guerra”.

A entrada do cantor aconteceu porque Juninho entendeu que o novo álbum pedia uma voz mais agressiva.

Após algumas reuniões, o cantor passou a viajar com o grupo para fazer alguns testes. Após gravar dois álbuns e alguns singles, Mauro resolveu sair.

Juninho conta que também não ficou surpreso, pois a banda já estava parada desde 2017, e o cantor tinha sua vida e seus projetos para dar continuidade.

 

Cantor gospel e pastor Cláudio Claro morre vítima de câncer

Cláudio Claro deixa como legado canções queridas por igrejas de todo o Brasil, como Videira, Pão da Vida, Libertador e Profetiza


Cantora gospel Lydia Moisés revolta seguidores com posts sobre política

Alguns fãs questionaram a cantora e pediram para ela defender o evangelho do mesmo jeito que ela defende o presidente.


Igreja Evangélica elege primeiro bispo transgênero

Nos próximos seis anos, o reverendo de 41 anos, que se identifica como homem e mulher, irá chefiar o Sínodo da ELCA.


Andressa Urach é internada em hospital de Porto Alegre

A modelo foi diagnosticada com uma forte infecção urinária, que já está sendo tratada.


Pastor é morto e enterrado pelo próprio filho de 15 anos

O adolescente e mais dois amigos foram apreendidos pela polícia. O corpo de Jonas dos Santos foi enterrado nesta quinta-feira (16).