Se torne assinante premium e tenha acesso a conteúdo exclusivo.
Política

Disputa por comando da bancada evangélica gera conflito entre Malafaia e Samuel Ferreira

Samuel Ferreira sinalizou que vai quebrar o acordo feito para que Cezinha ficasse no comando da frente em 2021 e Sóstenes assumisse em 2022.

Caio Rangel | Publicado em: 23/12/21 às 15:47
Disputa por comando da bancada evangélica gera conflito entre Malafaia e Samuel Ferreira
Silas Malafaia e Samuel Ferreira (Reprodução)

A Frente Parlamentar Evangélica (FPE), uma das mais poderosas do Congresso Nacional, pode ser o grande pivô para um conflito envolvendo Silas Malafaia, presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADEVC), e Samuel Ferreira, presidente da AD Brás.

O atual presidente da bancada, Cezinha de Madureira (PSD-SP), poderá permanecer mais um ano no cargo, rompendo o acordo para um revezamento entre ele e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) da ADVEC, liderada por Silas Malafaia. Para isso, o parlamentar conta com o aval do bispo Samuel Ferreira para ficar mais um ano na chefia da bancada.

Cezinha, da Assembleia de Deus do Brás, foi eleito em dezembro do ano passado para o biênio 2021-2022. No entanto, foi feito um acordo para que ele chegasse ao cargo. O acordo era para que ele ficasse no comando da frente em 2021, e Sóstenes, eleito vice-presidente, assumisse a bancada em 2022, ano de eleição.

Em contradição ao acordo, o bispo Samuel Ferreira disse que vai fazer campanha para que Cezinha siga na presidência da frente parlamentar.

“Ele hoje é presidente da frente, tirou um ano, e eu vou fazer campanha, ou vou lembrar o que já houve no passado, para continuar mais um ano. É um rapaz que defende esse governo, defende a igreja e defende, acima de tudo, o Deus a quem servimos”, afirmou o bispo no dia 16 de dezembro, diante do presidente Bolsonaro, ministros e parlamentares, durante o culto após a posse do ministro André Mendonça no Supremo Tribunal Federal.

Em resposta, Malafaia disse ao Estadão que o acordo foi feito há um ano, e vai aguardar para ver se Madureira “tem caráter e palavra”.

“Vamos ver quem tem palavra ou não. Vamos aguardar para ver se eles têm caráter ou não, e vamos reagir conforme a decisão deles”, disse. “Não apenas tem um acordo como tem uma ata assinada por Cezinha e por toda a direção da frente.”

Na última semana, as alas de Madureira e da Vitória em Cristo protagonizaram um embate na votação, o que tratava do projeto de lei que libera cassinos, bingos e jogo do bicho.

Malafaia acusou o parlamentar de ter negociado por fora da bancada em um toma lá dá cá para legalizar os jogos de azar no país.

 

André Valadão: “Mais fácil expulsar demônio do que convencer petista que Lula é ladrão”

Essa foi a resposta do pastor e cantor gospel a uma pergunta inusitada de um internauta.


Pastor Aldenir Lyra é internado em estado grave com Covid-19

O religioso é presidente da Assembleia de Deus Madureira em Paraíso do Tocantins.


Lauriete posta TBT com Cassiane e afasta boatos de que elas estariam brigadas

No ano passado, Cassiane admitiu que ela e Lauriete estavam afastadas, mas descartou que existisse alguma rixa entre elas.


Entenda como foi a separação de Ludmila Ferber e pastor José Antônio Lino

A cantora gospel Ludmila Ferber e José Antônio Lino se separaram em 2014 após 21 anos de matrimônio.


Assassino da mãe de Delino Marçal é indiciado pela Polícia Civil

A pastora Odete Rosalina Machado da Costa, de 79 anos, foi morta no dia 14 de janeiro, em Goiânia (GO).