Se torne assinante premium e tenha acesso a conteúdo exclusivo.
 
Pastor

Feliciano sobre prisão de Gilmar Santos; “Dia muito triste para a igreja evangélica”

Gilmar Santos e o ex-ministro Educação Milton Ribeiro, foram presos na manhã desta quarta-feira (22/06)

Redação | Publicado em: 22/06/22 às 11:29
Feliciano sobre prisão de Gilmar Santos; “Dia muito triste para a igreja evangélica”
Feliciano e Gilmar Santos - @Reprodução

O pastor e deputado federal Marco Felciano se pronunciou nas redes sobre as prisões do ex-ministro de Educação Milton Ribeiro e do pastor Gilmar Santos.

Sobre a prisão do ex-ministro, Feliciano escreveu no Twitter:

“Em relação à prisão do ex ministro Milton Ribeiro: 1) O presidente @jairbolsonaro já o havia afastado. 2) O Governo não compactua com possíveis erros, tanto que a investigação da PF se baseia em um relatório da CGU, órgão do Governo Federal. 3) A LEI VALE PARA TODOS!”.

O Fuxico Gospel conversou com o deputado e questionou sobre a prisão do pastor Gilmar Santos, amigo de longa data do deputado.

Sobre isso, Feliciano lamentou e disse:

“Hoje é um dia muito triste para a Igreja Evangélica de vertente Pentecostal. A prisão do Pr Gilmar Santos, pelo qual, como Pregador da Palavra, sempre tive respeito e admiração, nos causa um profundo constrangimento. Nos resta apenas aguardar os desdobramentos.”

 

Sérgio Lopes deve receber alta nos próximos dias

Nesta quinta-feira (30/06), o cantor publicou um novo vídeo com uma mensagem de agradecimento aos seus seguidores.


Carlos Augusto lança o single “Raízes” em parceria com Isabelle Dias

Escrito por Gabriel Bulian e produzido por Filippe Trindade, o single contou ainda com a gravação de um videoclipe.


Armando Filho fala sobre o estado de saúde de Amanda Wanessa: “Só um milagre”

O cantor também classificou o atual estado de saúde de Amanda como "vegetativo".


Nome de Feliciano cresce para disputa ao Senado em São Paulo

Feliciano é de extrema confiança do presidente da República, e com o apoio da bancada evangélica, tem chances reais de ser eleito.


Pastor Tupirani é condenado a 18 anos de prisão por ódio contra judeus

De acordo com a Conib (Confederação Israelita do Brasil), trata-se da maior pena aplicada no Brasil por esse tipo de crime.