Se torne assinante premium e tenha acesso a conteúdo exclusivo.
 
Pastor

Após rejeitar proposta de 4 milhões do PT, pastor sofre perseguição

A construção da nova sede da igreja, na Zona Leste, foi embargada nesta sexta-feira (27) por subprefeituras ligadas ao PT.

Caio Rangel | Publicado em: 28/05/22 às 9:54 Atualizado em 28/05/2022 12:10
Após rejeitar proposta de 4 milhões do PT, pastor sofre perseguição
Pastor Ezequias Silva (Reprodução)

O pastor Ezequias Silva, líder da Igreja Assembleia de Deus Ministério Belém do Pará, em São Paulo, passou a ser alvo de perseguição após recusar uma proposta de 4 milhões de reais para apoiar o Partido dos Trabalhadores (PT).

A proposta surgiu no início deste mês, e depois que a informação veio à tona, o religioso começou a sofrer retaliações.

A mega catedral que Ezequias está construindo na zona leste de São Paulo, com capacidade para oito mil pessoas, foi embargada nesta sexta-feira (27).

Algumas subprefeituras de São Paulo, que são lideradas pelo PT, estão por trás do embargo à construção da nova sede da denominação.

O pastor Ezequias Silva é conhecido por suas revelações e pelas obras sociais que realiza no estado de São Paulo.

 

“Vai Passar” na voz de Eliane Fernandes ultrapassa 200 milhões de views no YouTube

Sucesso gravado anteriormente na voz de Gerson Rufino, a canção segue atemporal e sendo um hit.


Ex-cantora gospel Priscilla Alcantara desabafa: “Odeio esse governo”

A cantora é mais uma celebridade da Rede Globo que faz questão de dizer que não apoia o presidente Jair Bolsonaro.


Damares Alves detona culto da Igreja Casa: “Apologia à pedofilia”

O culto vai acontecer neste sábado (13), e recebeu o nome de "Vem Novinha", o que gerou a revolta dos evangélicos.


Fim do período sabático? Volta do Oficina G3 agita a web

Às 15 horas desta sexta-feira (12), a banda irá se pronunciar em suas redes sociais, para acabar com todo o suspense.


Igreja Casa anuncia culto “Vem Novinha” e causa polêmica

O nome do culto está dando o que falar nas redes sociais e causando indignação por parte da comunidade evangélica.