Igreja e loja maçônica foram usadas para lavar R$ 2,5 milhões de sindicalista

O esquema foi descoberto a partir dos desdobramentos da operação “Pau na Gata I”, deflagrada em outubro de 2019

Caio Rangel | Publicado em: 30/11/23 às 15:26h